Library policies Library hours Library catalogue More than 10,000 books in the database!
O Renegado a António Rodrigues Sampaio
carta ao Velho Pamphletario sobre a perseguição da imprensa

written by "Leal, António Duarte Gomes, 1848-1921"
...je pois, ora este pamphletario, que assim sabe escarrar no biltre e no sicario, este homem do Dever, este homem do Direito, que em vez d'uma grã cruz, traz seu Odio no peito, que em quanto toda a escoria, em toda a redondeza dobra e curva o joelho aos thronos e á Realeza, que em quanto tudo quer ser despota e opulento elle escolheu ser pobre, o exilio, o isolamento, que em quanto tudo pensa em Luxo ou nos ruidos, quiz ser a voz de ferro, a voz dos opprimidos, que em quanto tudo adula e lisonjeia o Forte, elle defende o fraco, e expõe o peito á Sorte, quando uns curvam-se ao Tudo, elle defende o Nada, faz do Direito açoute, e faz da penna espada, e diz a um rei, um Czar, um déspota potente ―Senhor, vós sois o cedro olympico, inclemente o vendaval da Terra, a sombra dos Tiberios, o furacão da Plebe, o açoute dos imperios, terror dos generaes, dos reis, dos condestaveis. ―Eu sou como Jesus chefe dos miseraveis!... [20] Depois erguendo ao ceu a sua Penna eterna: ―Vós tendes o knut―eu tenho esta lanterna. Este homem inda que pobre, inda que perseguido, roto, obscuro, plebeu, humilde, mal vestido, inda que triste e só no seu isolamento, ao pé do grande Czar, n'este cruel momento, inda que pobre e vil, inda que maltrapilho é tanto como um Deus, e mais do que um seu Filho. Assim foste tambem, ó Velho solitario! Assim foste tambem grande pamphletario que soubeste elevar a eterna Alma do Povo! Assim foste tambem quando eras puro e novo e sabias levar á guerra os corações, quando eras um açoute e o deus das multidões que vinham em tropel beijar os teus joelhos! Mas hoje tu o que és―escoria d'entre os velhos refugo de traidor, ó renegado hostil! Mas hoje tu o que és, ó li...

This book you can borrow for use directly by visiting our library!